De Zero a Dez...

De Zero a Dez...

Olá, Amigos!

Que alegria escrever-lhes!

Espero que estejam todos bem!

Se vocês já tiveram a oportunidade de ouvir alguém ligado ao Coaching falando, certamente já escutaram esta pessoa pedir que vocês quantificassem - de zero a dez - um aspecto qualquer da vida. 

Por exemplo: "em relação à sua vida profissional, que nota, de zero a dez, você daria a ela no dia de hoje?"

Eles fazem isto buscando gerar uma reflexão nos seus ouvintes. De fato, por conta própria, quase nunca fazemos esse tipo de análise, concordam?

No dia de hoje, um amigo meu, professor universitário, um sujeito brilhante, enviou-me uma mensagem perguntando-me se eu achava que ele conseguiria ser aprovado em concurso público.

Uma pergunta inusitada. E fiquei a pensar com meus botões um motivo que fosse pelo qual ele não conseguiria realizar este intuito... 

Ocorreu-me então devolver-lhe a pergunta que me fez com uma outra. E lhe disse assim:

"Tudo depende do tamanho do seu sonho! De zero a dez, qual a intensidade do seu desejo de ser aprovado no concurso?"

Meus amigos,  se existe algo que a vida me ensinou, é que as nossas realizações nada mais são do que meros reflexos daquilo que sonhamos e daquilo em que acreditamos! 

Quando o sonho de alguém é realmente forte, é intenso, é vibrante, então todas as tempestades são vencidas, todos os obstáculos são superados! 

De onde surgiu esta minha tese? Certamente, não foi apenas da minha imaginação!

Perdi a conta de quantos concurseiros conheci, que se tornaram vencedores, aprovados em concursos dificílimos, tendo enfrentado verdadeiras batalhas contra todo tipo de dificuldades, da falta de recursos financeiros ou de apoio da família, à falta de braços, à falta de pernas que funcionem, à falta de olhos que enxerguem, à falta de quase tudo o que precisariam para não desistir!

Mas eles simplesmente decidiram continuar sua jornada, a despeito de todas as circunstâncias adversas, pois a intensidade do seu sonho os movia e os impulsionava sempre adiante!

O que venho lhes propor neste momento é uma rápida reflexão. Não quero que respondam a mim, mas a si próprios, Ok? Não tenham pressa de responder. Pensem antes. Sejam sinceros consigo mesmos.

"No dia de hoje, de zero a dez, que nota eu atribuiria à intensidade do meu sonho de ser aprovado no concurso?"

Se a nota de vocês os surpreender, e estiver abaixo do que vocês gostariam que estivesse, tenham calma: isto pode ser modificado! 

Uma sugestão para que isso se dê é que vocês peguem um papel e criem uma lista, relacionando detalhadamente as razões pelas quais vocês querem muito ser aprovados! 

Feito isto, leiam para si mesmos cada linha desta lista, com toda a calma do mundo, fechando os olhos a cada item lido, e imaginando - o mais vivamente possível - em como será bom quando aquele item se tornar realidade!

Este simples exercício, se vocês tiverem a coragem de realizá-lo, fará reavivar o sonho de cada um! 

Eu recomendo que façam! 

Estamos juntos!

Um forte abraço a todos!

E fiquem com Deus!

Sérgio

olaamigos@gmail.com