Direito Administrativo implica o quê?

Direito Administrativo implica o quê?

Olá, Amigos!

É sempre muita alegria estar aqui!

Estão todos bem? Espero que sim!

Hoje trago uma questão de Direito Administrativo.

Direito Administrativo?!

Isso mesmo, meus Amigos!

Vamos a ela!


FGV/2015 – Prefeitura de Niterói/RJ – Fiscal de Tributos

O prédio onde funcionava a Secretaria Municipal de Fazenda foi desativado e a citada secretaria foi instalada em outro local com estrutura mais compatível com suas atividades. Em matéria de classificação de bens públicos quanto à destinação, de acordo com a doutrina de Direito Administrativo, o prédio originário, respectivamente, no momento em que abrigava a citada secretaria e quando ficou desativado (sem destinação pública específica) é considerado:

a) bem dominical e bem de uso comum do povo, sendo certo que a desativação do prédio implicou sua desafetação;

b) bem de uso comum do povo e bem indisponível, sendo certo que a desativação do prédio implicou sua alienação;

c) bem de uso comum do povo e bem de uso delegado, sendo certo que a desativação do prédio implicou sua indisponibilidade;

d) bem de uso comum do povo e bem de uso especial, sendo certo que a desativação do prédio implicou sua afetação;

e) bem de uso especial e bem dominical, sendo certo que a desativação do prédio implicou sua desafetação.

GABARITO: ( E )


Direito Administrativo implica o quê?

Não sou especialista em tal área, mas sei que essa questão de Direito Administrativo implicou um acerto na prova de Língua Portuguesa.

Já explico!


IMPLICAR

1) No sentido de trazer como consequência / acarretar, será TRANSITIVO DIRETO.

Ex.: A desativação do prédio implicou sua desafetação.

ATENÇÃO!

O senso comum faz com que o verbo “implicar” seja utilizado com a preposição “em”. É aqui que mora o verdadeiro perigo acerca desse verbo, pois a norma culta não prevê (ainda) tal construção.

A desativação do prédio implicou em sua desafetação. (ERRADO)


2) No sentido de demonstrar antipatia / cismar / encrencar, será TRANSITIVO INDIRETO – preposição “COM”.

Ex.: Ele implica com o irmão.


3) No sentido de expor alguém a algo embaraçoso / comprometer / envolver, será TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO (BITRANSITIVO) – preposição “EM”.

Ex.: Ele implicou o irmão no crime.


JÁ CAIU EM PROVA!


1- FGV/2015 – Prefeitura de Niterói/RJ – Fiscal de Tributos

“As casas em que passamos tão pouco tempo são repletas de objetos”. Nesse período, o pronome relativo está precedido da preposição “em”, devido à regência do verbo “passar”. A frase abaixo em que a preposição está mal-empregada em face da norma culta tradicional é:

a) O cargo a que aspiramos deve ser ocupado urgentemente.

b) Os assuntos sobre que discutimos não eram tão sérios.

c) O grande trabalho em que isso implica deve ser avaliado.

d) A obra a que se dedicou foi bem construída.

e) O ideal por que lutou é dos mais nobres.


2- IBFC/2008 – ABDI – Assistente Jurídico (Adaptada)

Em “o fato é que, neste momento, mexer abruptamente na lei pode significar a tradução de que liberou geral e implicar imediatamente mortes”, o verbo “implicar” é intransitivo.

CERTO (  ) ERRADO (  )


3- FGV/2008 – Senado Federal – Advogado (Adaptada)

Em “tal atitude implicou a busca de maior transparência”, seria igualmente correto escrever “implicou na busca”.

CERTO (  ) ERRADO (  )


4- EJEF/2009 – TJ/MG – Titular de Serviços de Notas e de Registros (Adaptada)

Em “a atitude do advogado implica em falta de ética”, NÃO contém erro de regência.

CERTO (  ) ERRADO (  )


5- CESGRANRIO/2014 – Petrobras – Nível Superior (Adaptada)

Em “ensinar implica à necessidade de também aprender”, o acento grave está empregado de acordo com a norma-padrão.

CERTO (  ) ERRADO (  )


COMENTÁRIOS


1- GABARITO : ( C )

Aquela questão de Direito Administrativo trouxe, em todas as alternativas, a correta regência do verbo “implicar” (no sentido de trazer como consequência / acarretar). Com isso, a FGV auxiliou os candidatos ― os mais atentos ― na resolução desta questão de Língua Portuguesa.

Em questões que envolvam regência verbal diante de pronome relativo, é recomendável que se faça a substituição do mesmo pelo seu antecedente.

a) CERTA – Aspiramos ao cargo – no sentido de almejar, “aspirar” é transitivo indireto – preposição “A”.

b) CERTA – Discutimos sobre os assuntos – no sentido de questionar, “discutir” é transitivo indireto – preposição “SOBRE”.

c) ERRADA – Isso implica grande trabalho – no sentido de trazer como consequência / acarretar, “implicar” é transitivo direto – sem preposição.

Corrigindo: O grande trabalho que isso implica deve ser avaliado.

d) CERTA – Dedicou-se à obra – quando pronominal, no sentido de sacrificar-se por, “dedicar” é transitivo indireto – preposição “A”.

e) CERTA – Lutou pelo ideal – no sentido de despender as forças, “lutar” é transitivo indireto – preposição “POR”.


2- O item está ERRADO.

No sentido de trazer como consequência / acarretar, “implicar” é transitivo direto; NÃO é intransitivo.


3- O item está ERRADO.

NÃO seria igualmente correto escrever “implicou na busca”.

No sentido de trazer como consequência / acarretar, “implicar” é transitivo direto – sem preposição.


4- O item está ERRADO.

CONTÉM erro de regência.

No sentido de trazer como consequência / acarretar, “implicar” é transitivo direto – sem preposição.

Corrigindo: “a atitude do advogado implica falta de ética”.


5- O item está ERRADO.

O acento grave NÃO está empregado de acordo com a norma-padrão.

No sentido de trazer como consequência / acarretar, “implicar” é transitivo direto – sem preposição.

Corrigindo: “ensinar implica a necessidade de também aprender”.


Por hoje é só, meus Amigos!

Bons estudos!

Até breve!

Abraços!

Elias Junior

jlmeliasjunior@gmail.com

facebook.com/jlmeliasjunior