Duas Perguntas!

Duas Perguntas!

Olá, Amigos!

Tudo bem?

É sempre uma alegria escrever-lhes!

A preparação para concursos é normalmente cercada de muitos mitos...

Há inúmeros "especialistas" no mercado, proclamando "verdades absolutas", do tipo "só passa em concurso se fizer assim... só passa em concurso se fizer assado..."

Olho para trás, para os anos em que vivi a experiência de ser um concurseiro, e vejo quão pouco se aplicaram a mim algumas dessas "verdades". E isso não me impediu de ser aprovado! 

Querem um exemplo? "Só passa em concursos quem controla e anota diariamente o número de horas de estudo!"

Tem gente que leva isso tão a sério, que interrompe o cronômetro até para dar um bocejo...! 

O que vejo, hoje em dia, é que há muitos concurseiros mais preocupados em contar as horas estudadas, do que propriamente em ter um estudo de qualidade! Como se o fato de somar horas de leitura fosse, por si só, uma garantia de aprovação... 

Confesso a vocês que nunca na minha vida parei para marcar quantas horas de estudo eu estava fazendo! E deu certo, mesmo assim!

Basicamente, eram duas as minhas preocupações:

A primeira era não perder, por nada, o meu horário de estudo que estava planejado.

Sem adentrar em nenhuma espécie de julgamento, tenho visto muita gente "brincando" de ser concurseiro. São pessoas que estudam só quando têm vontade... E seguem assim, meses a fio, numa preparação intermitente, que não faz o aluno progredir de fato no conhecimento, e que não o aproxima da sua aprovação...

Eu realmente queria muito ser Fiscal da Receita. Daí, logo cedo percebi que não era um objetivo fácil de ser alcançado. Pelo contrário: exigiria de mim, além da vontade, um esforço sincero! Numa palavra: exigiria de mim superação dos meus limites! 

Por conta disso, passei a estudar até nas sextas-feiras à noite, algo que não era do meu costume... E passei também a estudar sem vontade, ou quando o que eu mais queria era ficar à toa, ou sair para me divertir.

Minha segunda preocupação era tentar extrair daquelas minhas horas de estudo o máximo de aproveitamento possível.

Para isso, buscava concentrar-me o mais que pudesse. Deixava os problemas de lado (pois não há quem não os tenha), e fazia de conta que eu estava só no mundo! Aliás, estávamos sós: eu e os livros!

Nunca tive a preocupação de controlar o número de páginas que lia por hora, ou de capítulos que teria que ler na semana, ou nada do gênero. Eu sabia que, se estivesse fazendo o melhor que podia, então já estava de ótimo tamanho! 

Vocês entendem o que quero dizer? 

Por favor, não pensem que pretendo dissuadi-los das práticas que vocês vêm utilizando atualmente. Longe de mim! Quero apenas trazer uma reflexão para vocês, que consiste nestas duas perguntas

"Estou sendo fiel ao meu planejamento de estudos?" e  "Estou realmente fazendo o melhor que posso?"

Sejam sinceros e respondam para si próprios! 

Depois, analisem o que pode ser melhorado na prática, e tenham a coragem, meus amigos e minhas amigas, de mudar o que for necessário!

Acreditem-me: vocês têm poder para fazer isso! 

No mais, contem sempre comigo e com o Olá Amigos! 

Estamos juntos nessa caminhada!

Um forte abraço a todos!

E fiquem com Deus!

Prof. Sérgio Carvalho

olaamigos@gmail.com


Conheça o Personal Para Concursos, o Projeto de mentoring para concursos totalmente personalizado e focado nas individualidades de cada aluno! Clique aqui!


Está em PROMOÇÃO DE PRÉ-VENDA COM 50% DE DESCONTO o novo Curso de Raciocínio Lógico-Quantitativo para Auditor da Receita Federal! Clique aqui para conhecer!