Ministério da Fazenda: pedido abrange 4.341 vagas

Ministério da Fazenda: pedido abrange 4.341 vagas

No final de maio, o Ministério da Fazenda (MF) encaminhou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) pedido para a abertura de concursos públicos com 4.341 vagas distribuídas entre o seu próprio quadro de pessoal e de outros órgãos vinculados ao Ministério.

>> COACHING PARA CONCURSOS COM O PROF. SÉRGIO CARVALHO! ORGANIZE OS SEUS ESTUDOS: planejamento, técnicas de estudo, indicação de materiais, aspectos motivacionais e vários outros fatores! Clique aqui e conheça os Projetos de Coaching do Prof. Sérgio: acompanhamento individual e totalmente personalizado! Prepare-se com quem entende do assunto!

DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS

No quadro próprio do Ministério da Fazenda foram solicitadas as ofertas para assistente técnico administrativo (904), analista técnico administrativo (257), arquiteto (12), arquivista (9), bibliotecário (12), contador (53), engenheiro (15), enfermeiro (5), pedagogo (6), psicólogo (6) e técnico em comunicação social (22). A função de assistente exige ensino médio, ao passo que as demais, formação superior.

Para a Receita Federal são 630 vagas para auditor-fiscal e 1.453 para analista tributário. Ambos os empregos se destinam aos candidatos que concluíram a graduação.

O quadro do Tesouro Nacional é composto pelas colocações de auditor federal de finanças e controle (30) e técnico de finanças e controle (70), níveis superior e médio, respectivamente.

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) fica com a função de procurador da Fazenda (240).

>> PACOTE BÁSICO P/ CONCURSOS! Clique aqui e conheça! Português, Informática, Raciocínio Lógico, Matemática e vários outros cursos! BÔNUS: palestras do Prof. Sérgio Carvalho (motivação e técnicas de estudo) e Coaching Em Videoaulas!

Para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o pedido contempla 16 oportunidades para a carreira de inspetor, 30 para analista e 82 para agente executivo.

Na Superintendência de Seguros Privados (Susep), são 55 chances para analista técnico. Por fim, as demais profissões se destinam ao quadro da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), sendo elas as de especialista em previdência social (48), analista administrativo (23), técnico administrativo (39), administrador (11) e atuário (7).

CARÊNCIA DE SERVIDORES NA ÁREA FISCAL É ENORME

Um levantamento de pessoal do Poder Executivo Federal mostra que a Receita Federal do Brasil (RFB) tem uma situação crítica em seu quadro de pessoal. O órgão tem nada menos do que 19.789 vagas em aberto que precisam ser preenchidas por meio de concursos públicos. Desse total, 9.575 são para analista (ATRFB) e 10.214 para auditor (AFRFB).

Considerando essa enorme carência, que aumenta quase que diariamente, principalmente devido a novas aposentadorias, é extremamente necessária a realização de um novo concurso para a Receita Federal.

>> Curso Avançado de Raciocínio Lógico-Quantitativo P/ Auditor da Receita Federal (AFRFB) com o Prof. Sérgio Carvalho: Raciocínio Lógico, Matemática Financeira, Estatística e Matemática em um único Pacote! Clique e conheça!

Conhecidas pelo elevado rigor e pelo conteúdo programático extenso, as seleções para Auditor-Fiscal e Analista-Tributário da Receita demandam uma preparação bastante antecipada e de alto nível. Além das provas escritas, objetivas e subjetivas, os concursos compreendem ainda sindicância de vida pregressa. O último concurso para o cargo de Auditor foi realizado em 2014. Nas provas, foram cobrados conhecimentos de Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Administração Geral e Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

>> Curso Avançado de Raciocínio Lógico-Quantitativo P/ Analista da Receita Federal (ATRFB) com o Prof. Sérgio Carvalho: Raciocínio Lógico, Matemática Financeira, Estatística e Matemática em um único Pacote! Clique e conheça!

Para Analista, a última seleção ocorreu em 2012. Nela, as avaliações versaram sobre Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo e Administração Geral, além de Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira (área Geral) ou Direito Tributário, Contabilidade Geral e Informática (área de Informática).