A diferença que a Matemática Financeira faz!

A diferença que a Matemática Financeira faz!

Olá, Amigos!

Tudo bem?

Quando se fala em concursos da área fiscal e em concursos da área de controle, assim como em diversos outros tipos de certame, é impossível não se deparar com a Matemática Financeira.

Eu sei que muita gente já sente um desconforto só de ouvir falar nesta disciplina, e a verdade é que há, de fato, razões para isso.

Já faz muitos anos que a Matemática Financeira se tornou um dos grandes diferenciais de aprovação para milhares de candidatos de todo o país.

O nível de exigência alcançado pelas bancas elaboradoras no tocante a esta disciplina é altíssimo. Sobretudo, quando se trata das mais importantes, como a FCC (Fundação Carlos Chagas), o CESPE/Cebraspe, a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a VUNESP, todas elas responsáveis por grandes concursos.

Em função disso, o nível de dificuldade somado ao fato de que a maioria dos candidatos tem muita dificuldade, acertar as questões mais difíceis de Matemática Financeira acaba sendo um enorme diferencial. Estamos falando de pontos valiosíssimos, que certamente contribuem consideravelmente para a definição da ordem de classificação.

Ao enfrentar uma prova dessa matéria, o concurseiro já sabe que terá, por obrigação, que dominar um conhecimento teórico muito vasto, repleto de conceitos de exceção, e acompanhados de inúmeras fórmulas, cuja memorização se faz absolutamente imprescindível.

Entretanto, para muito além de apenas decorar conceitos e fórmulas, o candidato se vê igualmente levado a desenvolver um excelente nível de interpretação dos enunciados. 

“E por que isso, professor?”

Por uma razão bem simples: as questões de Matemática Financeira estão cheias de informações ocultas, presentes apenas nas “entrelinhas” da leitura. 

O fato é que estas entrelinhas são responsáveis, quase sempre, por apontar “caminhos de atalho”, capazes de reduzir drasticamente o tempo de resolução dos problemas. 

Em média, conhecendo esses atalhos da Matemática Financeira, alguém consegue resolver, em menos de 2 minutos, uma questão que normalmente gastaria entre 7 e 8 minutos para concluir. Ou até mais que isso.

Você quer ver, na prática, um exemplo disso que estou falando? Então, por gentileza, resolva a questão que vou lhe propor abaixo, marcando o tempo que você vai gastar para chegar à resposta, Ok?

Não é para mim que você fará esse teste: é para você próprio. O propósito é que você possa avaliar em que situação se encontra hoje, em todos esses aspectos que citei, de conhecimento teórico de conceitos, fórmulas, interpretação das entrelinhas e caminhos de atalho.

“Ah, professor... você vai colocar um problema de um assunto bem complexo da Matemática Financeira, só para eu ter dificuldade...”

Pelo contrário! Trata-se de uma questão de Juros Simples, o primeiro e mais básico dos assuntos da disciplina!

Vamos lá? Não esqueça de marcar o seu tempo, Ok? Eis a questão:

(FCC) Se Ricardo aplicar 75% de seu capital, durante 6 meses, poderá resgatar no final de 6 meses o montante correspondente a R$ 16.302,00. Se ele aplicar o restante do capital, durante 8 meses, poderá resgatar no final de 8 meses o montante correspondente a R$ 5.512,00. Ricardo, então, decide aplicar todo o capital, durante 10 meses, resgatando todo o montante no final de 10 meses. Considerando que as aplicações são realizadas sob o regime de capitalização simples e com a mesma taxa de juros, o montante que ele resgatará no final de 10 meses será de 

(A) R$ 23.650,00 

(B) R$ 21.500,00 

(C) R$ 22.037,50 

(D) R$ 22.198,75 

(E) R$ 22.360,00 

Ao final, se você ultrapassar os 5 minutos nesta resolução, ou até bem mais que isso, não quero que fique assustado, tampouco chateado com isso, Ok?

Quero apenas que você aceite o meu convite para participar da Maratona da Matemática Financeira, um evento gratuito que ministrarei, com 3 aulas especiais para você, nos dias 7, 8 e 9 de julho.

Na Maratona da Matemática Financeira, resolveremos juntos muitas questões selecionadas, as melhores que as bancas já criaram, com a seguinte estrutura:

>> No dia 7 de julho, vamos trabalhar com questões dos assuntos mais cobrados em prova;

>> O dia 8 será destinado às questões dos assuntos mais temidos pelos alunos;

>> No dia 9, o mais importante do evento, vamos resolver apenas questões desafio, aquelas de fato mais rebuscadas, que quase ninguém consegue resolver na hora da prova.

Garanto a você que será um show de conhecimento! 

E além de não pagar nada para participar da Maratona da Matemática Financeira, você não precisará também sair de casa, já que se trata de um evento totalmente on-line.

Para participar, basta fazer a sua inscrição gratuita, clicando aqui. É muito simples e em poucos segundos você já estará inscrito, e já vai garantir a sua participação, assim como já o fizeram centenas de alunos nos últimos dias!

A Maratona da Matemática Financeira está simplesmente imperdível, para quem quer de fato dar um salto de conhecimento nesta matéria! 

“Professor, se o evento é gratuito, por que eu preciso fazer inscrição para poder acompanhar?”

Explico: com esse simples gesto de inscrever-se, você está se comprometendo com o seu aprendizado. Está dizendo para si mesmo que quer dar esse passo importante em favor da sua aprovação. 

E eu só quero lá comigo na Maratona quem estiver de fato com muita vontade de dominar a Matemática Financeira!

O convite está feito! Inscreva-se agora mesmo, clicando aqui, e guarde com muito carinho estas datas: 7, 8 e 9 de julho, com nossas aulas iniciando sempre a partir das 20 horas.

A propósito, a questão de Juros Simples que eu trouxe aqui nesse artigo para você resolver é uma das que resolveremos juntos na Maratona, Ok? Ficou curioso para conhecer o atalho que resolve essa questão bem rapidinho? Então já sabe o que fazer!

CLIQUE AQUI e faça a sua inscrição gratuitamente!

Estamos juntos!

Um forte abraço a todos!

E a gente se vê!

Prof. Sérgio Carvalho

atendimento@olaamigos.com.br