As Nove Energias!

As Nove Energias!

Olá, Amigos!

Tudo bem?

Resolvi compartilhar com vocês um pouco do que aprendi nos últimos anos acerca da alma humana!

Trata-se de um conhecimento que se pressupõe milenar, e cuja origem remonta à matemática de Pitágoras.

Como é, professor? Teoria sobre a alma humana com fundamento matemático?

Parece incrível, não é? Mas é isso mesmo que vocês entenderam!

Há exatamente nove "janelas", das quais o ser humano se acostumou a enxergar a vida. São as chamadas "nove janelas da alma". 

Eu prefiro chamá-las de "as nove energias". 

A bem da verdade, todas as pessoas deste mundo compartilham traços de todas elas. Contudo, desde a nossa primeira infância, nos acostumamos a enxergar o mundo sob um determinado prisma específico, e acabamos - por assim dizer - criando traços comportamentais adequados à visão que temos a partir daquela janela.

Vou criar um exemplo, para clarear um pouco mais o que estou tentando dizer.

Suponhamos que nos primeiros anos de vida, lá bem na idade mais tenra, a criança sentiu (e isto pode ser um processo inconsciente!) que o mundo é um lugar hostil. Que as pessoas são agressivas, duras, e que para sobreviver a esta realidade é preciso ser forte! 

A partir desta percepção inicial, este pequeno ser começará a construir mecanismos de defesa, que o levarão a comportar-se  de uma forma naturalmente mais forte, agressiva, impetuosa.

Assim, ele vai criar certos comportamentos próprios que, reunidos, costumamos chamar de "personalidade". 

Vejam que estou apenas criando um exemplo, para que vocês compreendam como tudo isso funciona. 

Esta "energia" da força bruta é apenas uma das nove janelas da alma! 

Obviamente que há certos momentos em nossa vida em que todos nós, sem exceção, acabamos agindo com traços dessa energia mais agressiva. Porém, existem pessoas que andam com ela praticamente as 24 horas do dia, e acabam tendo que fazer um esforço sincero para não ser demasiado duros com suas palavras...

Vocês começam a compreender o que estou falando?

Faz mais de um ano que mergulhei no estudo deste conhecimento, chamado Eneagrama, regido inteiramente por leis matemáticas, e que talvez por isso tenha me causado tamanho fascínio.

De antemão, esclareço que não se trata de um "joguete", uma brincadeira qualquer que se use para "catalogar" pessoas. Sem nenhum julgamento, esclareço ainda que também não é nenhum conhecimento místico ou religioso, ou menos ainda ligado à astrologia ou coisa que o valha. 

Nada disso! O Eneagrama é simplesmente uma ferramenta psicológica de autoconhecimento, a qual, se compreendida adequadamente, converter-se-á num verdadeiro instrumento de compaixão! 

Como assim, professor?

Conhecendo-se melhor, o indivíduo compreenderá os diversos "mecanismos internos" - as energias predominantes - que o levam a agir e a reagir quase sempre de uma mesma maneira. Vai compreender melhor as suas motivações! 

Esta compreensão maior de si mesmo o fará ser mais compassivo, ao mesmo tempo que lhe revelará uma descoberta extraordinária: de que ele não é escravo da sua personalidade! 

Conversando com uma professora amiga minha, descobrimos que ela traz consigo justamente esta energia da "força bruta" como algo predominante em sua vida. E ela confessou-me que, com o passar dos anos, precisou fazer um trabalho seriíssimo consigo mesma, a fim de controlar a impulsividade (para não dizer "vontade de gritar") na hora de dar uma resposta qualquer a alguém. 

E conseguiu! 

Isso me traz à lembrança uma frase atribuída a Jean Paul Sartre, que perfeitamente se encaixa a esta nossa conversa: "Não importa o que a vida fez de nós, mas sim o que fazemos com o que a vida fez de nós".

Uma vez que consigamos nos ver como de fato somos, com nossas luzes e sombras, nossas máscaras e nossas motivações mais profundas, aí sim, nos tornaremos livres para dar um passo além, em busca da nossa verdadeira essência.

Particularmente, o Eneagrama me trouxe muita compreensão sobre mim mesmo! Mais do que jamais havia alcançado até então. Descobri inúmeros porquês de ser como sou. Também sou muito grato a este conhecimento em minha condição de pai. Passei a compreender bem melhor as minhas filhas, em suas individualidades. Sinto que me tornei  um pai melhor, e hoje consigo ajudá-las muito mais!

Não tardou a que eu conseguisse perceber de que modo "as nove energias" atuam na vida de um concurseiro! 

Fiquei absolutamente perplexo com esta descoberta! 

Passei a aplicar este conhecimento a muitos de meus alunos e alunas, os mais próximos de mim, e pude ratificar - uma vez mais - a precisão matemática do Eneagrama.

Conhecendo a "energia predominante" de alguém que esteja preparando-se para concursos, consigo precisar características que esta pessoa costuma usar em seu benefício, ou - infelizmente - como forma de sabotar-se a si mesmo, no tocante aos seus estudos!

Já ajudei muita gente com essas dicas! Ajudei de verdade!

E quero ajudar mais!

Aguardem novidades a respeito desta nossa conversa, aqui no Olá Amigos!

Estamos juntos!

Um forte abraço a todos!

E fiquem com Deus!

Sérgio

olaamigos@gmail.com