Bendita Aula!

Bendita Aula!

Olá, Amigos!

Tudo bem?

Sei que o dia já está terminando, mas não podia deixar de escrever estas breves linhas!

Venho apenas expressar minha imensa gratidão, por todas as mensagens de parabéns que recebi neste dia do professor!

Fazendo as contas, já são 29 anos que leciono, ininterruptamente! Quase uma vida, não é? Comecei bem cedo, com aulas de Física para vestibulares.

Porém, o dia mais marcante nessa história toda foi lá nos idos de 1997, quando fui convidado por um amigo meu, dono do cursinho, a fazer uma aula de Estatística, em substituição ao professor da disciplina, que havia adoecido.

Eu relutei. Expliquei-lhe que era professor de Física. Que meu único contato com a Estatística foi no primeiro semestre da faculdade de Engenharia, anos atrás, e que já esquecera tudo. Mas ele foi insistente, e me deu uma semana para preparar aquela bendita aula

Eu aceitei o desafio! 

E daquele dia em diante, larguei por completo os vestibulares e tornei-me "professor de concurso". 

Outro fato marcante foi meu pioneirismo com as videoaulas. Na época, os professores tinham muito medo de disponibilizar os seus cursos online. Argumentavam que, se os alunos tivessem as aulas no computador, ninguém mais iria convidá-los para cursos presenciais.

Eu quebrei esse paradigma. Fui o primeiro a gravar cursos completos de matemática financeira, estatística e raciocínio lógico, repassando todo o meu conhecimento, sem nenhuma reserva! E sem nenhum receio. 

E fui muito feliz nesta minha decisão! As aulas online proliferaram desde então, alcançando pessoas que jamais teriam oportunidade de preparar-se com os melhores professores, por viverem em locais remotos, distantes dos grandes centros. 

Um aluno me disse, certa vez: "Professor, se o senhor visse aqui a minha rua, o senhor jamais imaginaria que aqui, numa dessas casinhas, mora um concurseiro!"

São passagens que marcam a minha memória. 

Honestamente, não sei precisar quantos alunos já estudaram com minhas aulas nesses quase trinta anos de ensino. 

Sei que são milhares. 

E o que realmente importa para mim são as muitas vidas que já tive o prazer de poder ajudar a crescer e melhorar!

Umas semanas atrás, aqui em Fortaleza, encontrei um colega auditor da Receita num almoço vizinho do prédio da repartição. Eu o conhecia praticamente apenas de vista, pois trabalha em outra seção, diferente da minha. Mas ele foi lá na mesa onde eu estava, estendeu a mão para me cumprimentar, e disse assim: "se não fosse você, eu nunca teria aprendido a Estatística para passar nesse concurso! Eu devo a você!"

Vocês sabem lá o que é ouvir isso de um colega de trabalho? 

Resumindo, meus amigos e minhas amigas, eu só tenho gratidão dentro de mim! 

Gratidão à minha família de origem, meu pai e minha mãe que, sendo pessoas humildes, deram o sangue para que eu e meus irmãos tivéssemos uma boa formação escolar. E pelo exemplo de vida e dignidade com que nos presentearam, e nos presenteiam até hoje! 

À minha mãe, Marilúcia, particularmente, que foi "professorinha", e hoje traz consigo calos nas cordas vocais, por trinta anos nos quais alfabetizou inúmeras crianças! Jamais existiu melhor professora neste mundo inteiro! Jamais existirá!

Gratidão a Deus, por ter feito de mim um professor. A despeito do descaso com que professores são tratados no Brasil, não há, para mim, profissão mais honrada e sublime! 

Gratidão aos meus alunos, do país inteiro, pela amizade que me dedicam! 

Parabéns a todos os professores deste nosso imenso país! 

Estamos juntos!

Um forte abraço a todos!

E fiquem com Deus!

Sérgio

olaamigos@gmail.com