Está Na Sua Mão!

Está Na Sua Mão!

Olá, Amigos!

Tudo bem?

No dia de ontem, conversando com a Priscila, que é orientada por mim no Personal, percebi que ela estava meio desanimada, pois ouvira um outro professor “especialista” dizer que só consegue passar em concursos quem dispõe de muitas e muitas horas por dia para estudar...

E essas palavras lhe caíram como um grande balde de água gelada sobre a sua cabeça.

Então chegou a minha vez de dizer a verdade.

Ora, é lógico que, em tese, vai demorar mais tempo a ser aprovado aquele candidato que dispuser de menos horas livres para estudar todos os dias. E vice-versa.

Isto não quer dizer, absolutamente, que menos horas de estudo na semana vão lhe impedir de passar no concurso dos seus sonhos. E se vocês estão duvidando de mim, saibam que eu só preciso olhar no espelho para encontrar a prova viva do que estou falando.

Eu nunca tive a oportunidade de “apenas” estudar para concursos. Durante os sete anos de minha preparação, eu sempre trabalhei, e quase sempre os três expedientes, porque ministrava muitas aulas à noite.

Como meu tempo para estudar era muito restrito, precisei de um prazo maior para assimilar e dominar todas aquelas matérias da prova do Fiscal da Receita.

Mas escolhi usar persistência, determinação e fé como minhas armas para não desistir, e seguir avançando, um passo adiante a cada dia, até que chegou a minha vez de comemorar!

E quem está agora comemorando também é o nosso aluno Ronei Binas, que acabou de me enviar por e-mail a seguinte mensagem. Vejam:

 “Professor, boa noite!

Deixo aqui o meu muito obrigado por tudo. Não só pelos cursos e pelos livros, que são excelentes, mas também por esses artigos que revigoram nossa alma.

MUITO OBRIGADO, Professor.

Iniciei estudando com o senhor, e terminei até ser aprovado em 5o lugar para Auditor-Fiscal de Manaus, 16o na prova objetiva da SEFAZ/Bahia (saí das vagas na discursiva), 12o para o Auditor do ISS/Campinas e 23o para Agente Fiscal Tributário, também de Campinas.

Saiba que, mesmo sem saber, me ajudou diversas vezes.

Deus o abençoe.

Ronei Binas”

Puxa, Ronei! Parabéns, meu amigo, por estes resultados maravilhosos! Estou muito feliz por você! Comemore estas conquistas com todas as suas forças!

E ele tem razão quando diz que eu o ajudei “mesmo sem saber”, pois ainda não tive o prazer de o conhecer de perto, da mesma forma como também não conheço pessoalmente milhares de alunos e alunas por todo o país, a quem considero e trato como meus amigos.

Voltando à minha aluna do início deste artigo, no fim da nossa conversa, ela me perguntou se eu acreditava que ela poderia de fato ser aprovada. Nesta hora, lembrei-me de algumas pessoas que hoje trabalham e convivem comigo aqui na Delegacia da Receita Federal do Brasil em Fortaleza.

E disse-lhe assim:

“A Delegada Adjunta aqui da Delegacia em que eu trabalho esteve hoje mesmo na minha sala, para tratar de um assunto. O nome dela é Dra. Sandra, mas eu a chamo carinhosamente de Sandrinha, porque anos atrás ela foi minha aluna de sala de aula, e desde então somos bons amigos.

A Superintendente aqui da terceira região fiscal (Ceará, Piauí e Maranhão) chama-se Dra. Célia Rejane. E eu a chamo de Rejane e sempre é uma festa quando nos encontramos, porque ela também foi minha aluna de sala de aula, antes de ser aprovada no concurso, e somos grandes amigos.

Outra colega Auditora de quem gosto muito é a Dra. Silvana, que foi minha chefe durante alguns anos aqui na Receita. Mas antes de passar no concurso, e muito antes de ser minha chefe, ela foi mais uma que aprendeu comigo as disciplinas exatas, em minha sala de aula.

A atual presidente do Sindicato dos auditores-fiscais da Receita aqui no Ceará é a Dra. Patrícia, minha boa amiga Patrícia, que no último dia dos professores, agora em outubro, enviou-me uma mensagem de WhatsApp chamando-me de ‘meu eterno professor’. Ela foi mais uma de minhas alunas presenciais.

O que estas pessoas que citei e outras centenas têm em comum, além de terem aprendido com as minhas aulas? O que elas têm em comum é o fato de terem acreditado que o seu esforço seria recompensado! E acreditando nisso, seguiram esforçando-se continuamente, até que chegou a aprovação!”

Sim, Priscila, eu acredito realmente que você será aprovada. Está na sua mão.

E o mesmo lhes digo a todos, meus amigos e minhas amigas, de norte a sul do Brasil: eu também acredito em cada um de vocês! Está na sua mão!

Tenham fé! Creiam em Deus! Creiam em si!

Saibam que as pessoas que colocam seus nomes nas listas de aprovados não têm poderes especiais. São apenas pessoas comuns, que fizeram um esforço extraordinário. Foi assim comigo, com a Sandra, com a Rejane, com a Silvana, com a Patrícia, com o Ronei...

Tenho certeza que vocês também conseguem!

De minha parte, creiam-me, estou aqui para lhes ajudar, pois sei o quanto é bem-vinda uma boa ajuda!

Contem sempre comigo!

Estamos juntos!

Um forte abraço a todos!

E fiquem com Deus!

Prof. Sérgio Carvalho

olaamigos@gmail.com